Aquecimento Oscar 2019

by Eduardo Lautert


#Sextou de vez por aqui e começamos o aquecimento de mais um aguardadíssimo evento.

Não, ainda não é o Carnaval (o qual também aguardamos ansiosos). É a 91ª edição do Oscar - que acontece no próximo domingo (24).

Como de praxe faremos um grande review com os principais momentos positivos e negativos (claro) do evento na segunda. E hoje, para entrar no clima, a gente relembra alguns dos destaques do ano passado e aponta quem (entre indicados e apresentadores) deve fazer bonito no domingo.

Brilharam em 2018:

Olho neles no domingo:


Referência pra homem: Levi Dylan

by Eduardo Lautert


A quarta-feira das referências tá de volta. E dessa vez a elegância também tá no sangue.

Levi Dylan é modelo, cantor, ator e neto do Bob. Que Bob? O Dylan. Aos 25 anos ele já coleciona trabalhos com grifes enormes como Dolce & Gabbana e Chanel e já preencheu as páginas de revistas famosas como L'Officiel Hommes, Flaunt, Esquire e muitas outras com editoriais de peso. E claro que toda bagagem familiar iria influenciar no seu figurino.

Com uma pegada rock'n'roll bem marcante, ele flutua entre peças surradas - como jaquetas, camisetas e botas - e alfaiataria clássica - com camisas, calças e paletós. A gama de cores varia pouco, raramente saindo dos tons de preto, cinza, branco e marrom. Peças como jaqueta jeans, camiseta básica, calça de alfaiataria e coturno são recorrentes e claro que ao acertar nas medidas de cada uma, Levi se destaca sem precisar de nada mais. Um ícone que traz a atitude e o estilo rock para os figurinos de uma forma menos chamativa e mais autêntica.


Bandana no pescoço

by Eduardo Lautert


Chegou a sexta-feira, o verão segue firme em boa parte do país e o clima do Carnaval já tá contagiando.

É nesse ambiental que hoje a gente fala dum acessório que não é nenhuma novidade - existe há muitas décadas - mas que recentemente tem tomado mais e mais espaço no cotidiano masculino, chegando a ganhar status de tendência. A bandana, que pode ser usada na cabeça, no braço, na perna e no pulso pode também funcionar amarrada no pescoço.

Mas vale aderir?

É aquela coisa, cada um veste o que quiser. Mas se quiser a nossa sincera opinião: sim. Claro que isso não significa que amanhã tudo mundo tem que sair na rua de bandana. Mas vale experimentar, encontrar um modelo com cor e estampa que combinem com o figurino e claro, com o usuário. Como usar? Junte as pontas e enrole algumas vezes. Amarre no pescoço com alguma folga e pronto. Vale lembrar que pode funcionar tanto para figurinos mais formais como paletós e camisas, quanto looks de carnaval. Aí é adequar a cor e a estampa ao resto.

A galeria abaixo ajuda a inspirar os mais interessados:


Referência pra homem: Joe Alwyn

by Eduardo Lautert


Vocês já sabem como é: quarta-feira é dia de referência.

Joe Alwyn é um ator nascido em 1991 no norte de Londres. Com uma carreira de pouco mais de 3 anos, ele já fez parte de produções renomadas como “A Longa Caminhada de Billy Lynn", “Operação Final” e “A Favorita” e recentemente engatou um relacionamento com a cantora Taylor Swift. Tudo isso em tão pouco tempo já fez dele uma figura presente em listas de mais elegantes da semana e editoriais de moda de revistas como GQ e L'Officiel Hommes.

No seu figurino mais comum, cores sóbrias e poucos pontos exagero. Em vez de estampas ousadas e brilhos em excesso, ele é mais um dos tantos exemplos já listados aqui que foca nas medidas precisas em primeiro lugar. A partir daí cores como azul, branco, preto, marrom e cinza tornam o serviço mais fácil, sendo tons que combinam muito bem entre si. A galeria abaixo comprova tudo isso:


O estilo do Grammy 2019

by Eduardo Lautert


A segunda-feira já chegou com tudo. Tapete vermelho pra ela:

Aconteceu ontem, em Los Angeles, a 61ª edição do Grammy - o Oscar da música internacional. Aí é aquele papo de sempre: muita gente talentosa reunida, momentos históricos, figurinos elegantes e algumas gafes.

Os destaques (positivos e negativos) a gente lista aqui embaixo:


Decoração pra homem: cadeiras escolares

by Eduardo Lautert


A sexta-feira chegou e hoje a gente sai um pouquinho da moda e se volta para um assunto muito querido por aqui: decoração.

Não é de hoje que falamos sobre o reaproveitamento de objetos na hora de trazer mais personalidade pros ambientes. E de uns tempos para cá as cadeiras escolares têm tomado um lugar de destaque nas decorações de estilo rústico e industrial. Escolares mesmo, de madeira, fórmica ou fibra, com estrutura de ferro e etc.

Na sala, na cozinha, no jardim ou no quarto. Elas podem criar um estilo diferente, original e muito nostálgico, quebrando combinações de um jeito inusitado e que ainda assim harmoniza bem com a maioria das propostas de decoração. Vale garimpar lojas de usados, antiquários e se ligar que muita grife moderna tem aderido o estilo para novas coleções.

Abaixo uma galeria que comprova um pouco de tudo isso que falamos:


Referência pra homem: Lapo Elkann

by Eduardo Lautert


Chegou mais uma quarta-feira e com ela trazemos um velho conhecido do blog.

O escolhido da vez é o empresário italiano Lapo Elkann. Na verdade ele é nascido em Nova York, mas parece muito mais um italiano nativo, já que tem origem e família italianos - ele é neto de Gianni Agnelli, ícone de estilo e um dos maiores empresários do país.

E como bom italiano (mesmo que só no sangue), que segue as tradições e se veste com bastante bom gosto. Famoso pelas lapelas, sempre largas e na maioria das vezes no formato peak (em ponta), Lapo é uma mistura do clássico italiano com o moderno americano. Com trajes sempre muito bem ajustados (não apertados) e acessórios na medida certa, ele consegue unir elementos diferentes em um mesmo conjunto.

Exemplo? Percebam como ele consegue juntar traje social com camisa jeans; Gravata com óculos moderno; Camisa social com calça jeans e por aí vai.

Serve de referência para quem usa roupa social com frequência e para quem gosta de combinar estilos e cores de forma criativa e pouco convencional:


9 jeitos de usar polo

by Eduardo Lautert


É segunda-feira e pra entrar no clima do início de semana (e batente) aqui vão 9 formas de usar a camisa polo.

Pode ser no trabalho, na balada ou no festival. Para não errar, prefira sempre cortes slim e que respeitam as medidas sem deixar folgas ou partes justas demais: a costura do ombro deve ficar bem em cima do ombro, a manga deve terminar no meio do bíceps e o colarinho deve fechar sem ficar grande ou apertado demais.

E não esqueça: nada de cola levantada.


24 looks com bermuda

by Eduardo Lautert


#Sextou mais uma vez e tá muito quente lá fora. Pensando nisso o nosso post de hoje nem gasta muita energia. É pura contemplação.

24 looks diferentes com bermuda. Só isso? Só isso. Reparem nas diferentes estampas, texturas, combinações, nos calçados e principalmente: no caimento de cada modelo. Notem como elas seguem um certo padrão de medidas e que deixam o visual elegante e ao mesmo tempo despojado.

Afinal, dá pra se vestir bem até nos dias mais quentes.


Referência pra homem: Oliver Cheshire

by Eduardo Lautert


Chegou a quarta-feira e aqui vai mais uma referência de estilo masculino:

Oliver Cheshire já pintou por aqui antes. Muitas vezes. Ao lado da Pixie Lott ele forma um dos casais jovens mais badalados do mercado da moda. Além de referência, ele é também um dos modelos mais bem sucedidos da Inglaterra ao mesmo tempo que há anos figura nas disputadas listas de homens mais bem vestidos do Reino Unido.

Presença frequente nos principais sites e revistas como GQ (UK e EUA), Esquire e Details, Oliver é mais um exemplo de modelo que segue os padrões tradicionais da moda (David Gandy é outro ícone infalível). Ele respeita e mantém as tradições britânicas de alfaiataria através de peças como trajes, sapatos e acessórios pontuais com muita elegância e parcimônia - sem perder a modernidade e o estilo contemporâneo dos seus 30 anos. Reparem que não vemos brilhos, texturas chamativas ou topetes super alinhados. Não vemos estampas gritantes, acessórios tilintantes ou tendências exageradas. É um capricho sem afetação que sabe como escolher os tamanhos ideais e as cores certas. É uma elegância simples, natural e que nunca sai de moda.

Ou seja, é uma referência:


O estilo do SAG Awards 2019

by Eduardo Lautert


#Segundou e tem muita gente elegante abrindo a nossa semana com mais um review de premiação hollywoodiana.

Aconteceu ontem, em Los Angeles, mais uma edição do Screen Actors Guild (o SAG). Menos badalado do que o Oscar e o Globo de Ouro, o SAG tem os próprios atores como votantes e premia os melhores em cinema e tv. Uma cerimônia mais despojada que as demais, mas que ainda segue um dress code bastante formal.

Vamos aos destaques (positivos e negativos) da sua 25ª edição:


Referência pra homem: Barry Jenkins

by Eduardo Lautert


A quarta-feira das referências está de volta e na onda da temporada de prêmios do cinema.

Barry Jenkins é o nome de um dos mais renomados diretores da nova geração. Indicado ao Oscar desse ano pelo roteiro adaptado de “Se a Rua Beale Falasse” (o qual ele também dirige), ele é o aclamado diretor de "Moonlight” - vencedor da estatueta em 2016. Ele é o quarto negro da história a ser indicado ao prêmio de Melhor Diretor e o segundo a dirigir um Melhor Filme. Mas não é do seu curto e notável currículo que estamos falando. O assunto aqui é moda. E diferente de muitos colegas de profissão, Jenkins não se apóia em roupas espalhafatosas e ousadas. Muito pelo contrário: é por meio de peças discretas e muito bom gosto que ele também coleciona elogios por onde passa.

Cores sóbrias dão o tom. Azuis, cinzas, marrons facilitam combinações com branco e preto, ao mesmo tempo que se encaixam na maioria das ocasiões. Se a situação permite, estampas delicadas e texturas discretas têm seu lugar no figurino pessoal do diretor. E nos pés sapatos sem meia são recorrentes nos dias mais quentes enquanto que botas e coturnos aparecem no inverno. Para completar, o corte. Não cansamos de falar que o fit é um dos principais fatores para um homem se destacar de forma positiva. E Barry Jenkins mantém tudo no lugar e nas medidas certas o tempo inteiro. A galeria abaixo serve como prova:


Calça de alfaiataria

by Eduardo Lautert


Nossa semana começa num clima de casual monday. Ou tipo isso.

Sabe aquele terno que a gente tem guardado para usar umas 3 vezes no ano? Dá pra inventar usos diferentes e bem elegantes pra ele. Principalmente se separarmos as peças. Um exemplo perfeito é a calça, que funciona muito bem como um item avulso no nosso dia a dia. Pode ser de camisa, de camiseta, pra dentro ou pra fora, com tênis ou sapato, com ou sem cinto.

Não importa muito a cor (embora as mais tradicionais como preto, azul e cinza facilitam qualquer combinação), a textura ou a marca. Importa o corte. Seguindo um padrão slim, que vai da cintura ao tornozelo bem alinhada com as pernas, é totalmente possível (e bem elegante) mesclá-la com itens menos formais. Vale atentar bastante pra que não fique com partes folgadas, principalmente na região do quadril e do tornozelo. O comprimento também influencia bastante: para modelos mais ajustados, a barra deve cobrir apenas o tornozelo para evitar que fique abarrotada acima dos pés e no verão, dobrar uma ou duas vezes dá um toque mais despojado e confortável - complete com um calçado sem meia.

A galeria abaixo ilustra algumas combinações legais e também mostra como um corte preciso (se precisa, leve até uma costureira/alfaiate para ajustes) faz toda a diferença.


Livro pra homem: Men in this Town: Alone in a Crowd

by Eduardo Lautert


Sextou. E nada melhor do que um bom livro para acompanhar o final de semana.

2018 foi um ano difícil (pra não falar triste) para o mercado de livros no Brasil. Livrarias e editoras fechando, cada vez menos gente lendo e passando mais tempo nos celulares. Sinal dos tempos? Talvez, mas se considerarmos o contexto histórico, esse é provavelmente o pior momento que já passamos. Em meio a uma enxurrada de conteúdos digitais e virtuais, esquecemos dos livros.

É comprovado que ler livros melhora a memória, diminui o estresse, expande o vocabulário e, em muitos casos, a capacidade de se vestir bem.

Pensando nisso, a dica de hoje vem duma coleção já consagrada (e citada aqui) no mercado editorial de moda. Men in this Town é uma série do fotógrafo Giuseppe Santamaria, que registra homens e suas vestimentas pelas ruas de cidades como Sydney, Melbourne, Tóquio, Londres, Paris, Florença, Madri e Nova York. Sem poses e sem produção - apenas um olhar de fora que registra diferentes estilos e muita elegância.

Sejamos melhores leitores em 2019. E se possível, com bastante elegância também.


Referência pra homem: Luka Sabbat

by Eduardo Lautert


É quarta-feira. E como manda a tradição, chegamos com mais um ícone de estilo.

Luka Sabbat é um modelo nova-iorquino de 21 anos que já pode ser considerado um dos maiores influenciadores da nova geração. Filho de mãe stylist e pai estilista, com descendência irlandesa, alemã e haitiana, ele cresceu na ponte aérea Nova York - Paris e tudo isso reflete bastante no seu estilo. O que tem dado o que falar, já que o seu rosto tem estampado grandes campanhas e editoriais.

Tido como um expoente da nova geração, Luka mescla estilos. Sem muita preocupação com padrões tradicionais de moda, ele une peças exclusivas e caríssimas com outras simples e acessíveis - refletindo um mood 2019, onde regras de vestimenta assumem um papel de autoexpressão através dessa multiplicidade. Porque mais importante do que analisar se ele veste jeans ou lã, jaqueta ou blazer é interpretar a sua flutuação por tantos estilos na hora de compor algo tão criativo e original. Na galeria abaixo temos um pequeno apanhado disso. E caso o estilo do rapaz não sirva de referência, que a sua despreocupação com as regras da moda sirva, ajudando na hora de imprimir um estilo próprio de se vestir.


Instagram pra homem: Will Welch

by Eduardo Lautert


Chegou a segunda-feira e pra que a transição do fim de semana com os dias “úteis” seja suave e agradável, aqui vai uma dica de perfil pra seguir no Instagram: @willwelch

Will Welch é o mais novo Editor Chefe da GQ EUA. Com cerca de 12 anos de serviços prestados para essa que é uma das principais publicações de moda (e conteúdo) masculina no planeta, Will promete uma virada de chave. Ele se mostra muito mais interessado em temas que, de uma forma ou de outra, fazem parte de uma vida elegante e com estilo. Mais importante do que o nome dos principais designers ou qual o jeito certo de usar gravata, na opinião dele (e provavelmente da revista a partir de agora), a história é mais importante.

No feed dele não vamos necessariamente encontrar as fotos mais elegantes das tendências mais faladas dos estilistas mais badalados. Talvez sim, talvez não. A ideia de trazê-lo aqui funciona muito mais como um olhar atento ao mercado da moda e do entretenimento como um todo, consumindo conteúdo direto da fonte. Claro que no meio disso temos um gostinho do que rola na vida do mais novo editor de uma das revistas mais respeitadas do mundo.


10 dicas para usar camisa de manga curta

by Eduardo Lautert


Sextou, minha gente.

E para entrar no clima de quase-final de semana a gente lista aqui 10 dicas para não errar na hora de usar camisa de manga curta. Lembre-se de sempre priorizar o corte que mais combina com o seu estilo e dar aquela conferida no espelho antes de sair de casa.


Referência pra homem: William Gilchrist

by Eduardo Lautert


Sabe quem voltou também? A nossa quarta-feira das referências. E logo de cara com um nome de peso.

William Gilchrist é um stylist de Londres que já foi editor de moda, diretor de arte e contribuiu para publicações como GQ, O Man, GQ Style e L'Uomo Vogue e marcas como Versace, Moschino, McQueen, Giorgio Armani, Dunhill e Belstaff. No seu portfólio de clientes temos nomes singelos como Jude Law, Benicio del Toro e Gerard Butler, além de ter vestido membros dos Rolling Stones para várias turnês mundiais ao longo dos anos.

Com cerca de 1,90 de altura e 50 anos de idade, seu estilo reflete um pouco da grande experiência com marcas, revistas e celebridades. A base londrina traz uma proximidade com a alfaiataria tradicional por meio de trajes clássicos e combinações tipicamente inglesas. Mas Gilchrist não pode ser definido apenas como ‘um senhor de terno'. Botas, lenços, tecidos, estampas e cores menos convencionais quebram esse conceito e criam um visual bastante próprio, mais confortável e despojado (não relaxado) - que serve de referência para homens de diferentes idades.

A galeria abaixo tá cheia desses exemplos:


O estilo do Globo de Ouro 2019

by Eduardo Lautert


Voltamos! Primeiramente feliz 2019 pra todos nós.

Segundamente: aconteceu ontem, em Beverly Hills, a 76ª edição do Globo de Ouro. Premiando e homenageando os melhores do cinema e televisão do último ano, o evento manteve a tradição de contar com muita gente bem vestida. Claro que cada um deles a gente mostra e comenta logo abaixo.

Não tinha jeito melhor de começar o ano.


5 calçados de verão

by Eduardo Lautert


Entramos nas últimas semanas do ano. Fato que traz na carona a questão sobre 'looks de verão’ e para os dias de recesso que se aproximam.

Pensando nisso hoje o nosso foco é nos pés, que cumprem papel fundamental nas combinações e devem sempre (sem excessões) manter o equilíbrio entre elegância & conforto. Sendo assim, listamos aqui 5 opções que conseguem se adequar muito bem aos dias mais quentes ao mesmo tempo que contribuem para o bom gosto do figurino: