O estilo do Outside Lands 2014

by Eduardo Lautert


Como previsto por nós na sexta-feira passada, esse fim de semana foi a vez do Outside Lands agraciar os amantes da boa música e do estilo.

E como prometido, hoje temos o tradicional resumo do evento, com uma honesta galeria dos melhores e piores artistas a pisarem no palco do Outside Lands, em São Francisco.

Kanye West já foi um dos músicos mais elegantes de todos. Hoje em dia, devido aos seus figurinos extravagantes, ele deixa saudade da época em que vestia ternos e trajes com enorme sabedoria.

A dupla de Los Angeles, Capital Cities, se saiu muito bem mais uma vez. Unindo uma enorme quantidade de gêneros musicais, eles também criam um figurino único, que mescla rock, hip hop e eletro com bastante qualidade.

Remanescentes de uma geração que reaqueceu o rock no início da década passada, os ingleses do Kooks não lembraram o bom gosto com o figurino do início da carreira. Pelo menos na figura do vocalista Luke Pritchard.

Mais uma vez presente na nossa pauta, John Butler mais uma vez merece elogios. Seu gênero surfista não influencia (pelo menos negativamente) o seu visual. Jaqueta jeans, camisa de flanela encerram qualquer discussão.

Os americanos do Death Cab for Cutie tiveram o seu auge no final dos anos 90, mas mostraram que ainda têm o que é preciso para fazer sucesso. Pelo menos em termos de estilo, claro.

Considerado um dinossauro do rock, Tom Petty (direita) e seus comparsas do The Heartbreakers deixaram a desejar no quesito figurino. Muita informação = nenhuma informação. Por mais que a escolha do casaco militar tenha se mostrado acertada, o restante ficou bem abaixo.

Os australianos do Cut Copy são uma boa referência de como manter os pés no chão ao tocar um som cheio de referências e misturas. Visual adequado e totalmente de acordo.

Paolo Nutini tem sido um constante frequentador do blog. E não somente pela sua música de grande qualidade. Os figurinos discretos e cheios de atitude merecem todo destaque.

Menos pelugens e brilho e mais rock'n'roll. Esse é o novo Killers. A parte negativa fica pelo abandono do bigode por parte do vocalista Brandon Flowers.

Arctic Monkeys dispensa comentários. Mais uma vez se distanciando do visual batizado por nós de 'Charlie Harper', Alex Turner e seus colegas agitaram São Francisco com um bombardeio de hits e muita elegância.