O estilo do Brasileirão 2014

by Eduardo Lautert


Após o fim do glorioso Campeonato Brasileiro de 2014, mais uma vez cabe a nós a árdua tarefa de eleger os mais elegantes do certame. Árdua porque avaliar estilo de jogador de futebol não é nada fácil.

Vamos aos eleitos:

Kaká - São Paulo.
Provavelmente a contratação mais bombástica do campeonato. Kaká voltou para o Brasil para mais uma vez desfilar a sua elegância com belos passes, arrancadas e simplicidade. O mesmo corte de cabelo e a barba por fazer merecem destaque.

Claudio Winck - Internacional.
Atrapalhado pelas lesões, Winck teve pouco tempo para demonstrar o seu futebol na lateral direita do Inter. De qualquer forma foi suficiente para entrar na nossa galeria. Tudo também graças ao corte de cabelo moderno e a barba por fazer.

Dátolo - Atlético-MG.
Em Minas, Dátolo reencontrou o seu futebol. Jogos inspirados e uma boa revigorada no visual fizeram dele um dos destaques do time na competição. Tava mesmo na hora de abandonar aquele cabelo cheio de mechas.

Marcelo Grohe - Grêmio.
Para muitos, o melhor goleiro do Brasileirão.  Em termos de estilo, é o bom menino, de cabelo impecável e barba bem feita. É o arqueiro da nossa seleção.

Gil - Corinthians.
Outro destaque do campeonato, Gil retorna ao nosso convívio por mais uma vez mostrar simplicidade e autenticidade no visual. Black power e tatuagens a serviço do Corinthians.

Rafael Tolói - São Paulo.
Longe de ser o melhor zagueiro do campeonato (como alguns prêmios fizeram), Tolói se destacou mesmo pelo penteado. Ousado demais para um defensor? Pode ser, mas merece o elogio.

Rafael Sobis - Fluminense.
Ele bem que tentou, descolorindo o cabelo de loiro por algumas rodadas, mas mesmo assim não ficou de fora da nossa lista. Há tempos que Sobis se mostra um cara antenado e de gosto apurado e por isso figura aqui.

Nirley - Figueirense. Outro que fez um campeonato, no mínimo, discreto. De qualquer forma, não foram as atuações do zagueiro do Figueira que o colocaram na nossa lista, mas sim o seu estilo. Forçando um pouco a barra, nos fez lembrar do nosso ícone de estilo Gary Clark Jr.

Nirley - Figueirense.
Outro que fez um campeonato, no mínimo, discreto. De qualquer forma, não foram as atuações do zagueiro do Figueira que o colocaram na nossa lista, mas sim o seu estilo. Forçando um pouco a barra, nos fez lembrar do nosso ícone de estilo Gary Clark Jr.

Paolo Guerrero - Corinthians.
Talvez a escolha mais polêmica de todas. Expliquemos. Além de ser o melhor atacante em atividade no Brasil, Guerrero é também um dos mais elegantes sim. O corte de cabelo por deixar um pouco a desejar, mas o conjunto tatuagens + cabelo gera um resultado legal, que prima pela atitude sem passar do ponto.

Willian - Cruzeiro.
Praticamente uma unanimidade. Willian Bigode, como ficou conhecido, fez um campeonato menos inspirado do que em 2013. Mas nada disso tira dele o posto de um dos jogadores mais elegantes do certame. Mostrando que o bigode pode sim ser sinônimo de estilo.