Bola de Ouro do estilo - 2014

by Eduardo Lautert


2015 realmente começou com tudo. Num dia, Globo de ouro. No outro, Bola de Ouro. 

Sim, aconteceu ontem, em Zürich, na Suíça, mais uma edição do mais prestigiado e aguardado prêmio do futebol internacional. E contrariando muita gente, os boleiros capricharam de verdade no figurino. Nem todos, temos que admitir. Por isso, vamos a eles:

Vencedor pela segunda vez seguida e pela terceira vez na carreira, Cristiano Ronaldo novamente foi um dos destaques da noite. O smoking marinho com detalhes em preto foi impecável. Só faltou pegar mais leve na maquiagem.

Tão famoso por seus ternos espalhafatosos quanto pelas suas jogadas celestiais, Lionel Messi pisou na bola mais uma vez. Brilho excessivo e tons nada discretos colocaram o argentino mais uma vez na lista dos piores da noite.

Elegância nem sempre é uma qualidade que os jogadores de futebol carregam para fora do campo. O goleiro alemão Manuel Neuer pode se considerar uma exceção. A habilidade com as mãos (e com os pés), que o colocaram como 3º melhor jogador do ano, também esteve presente na hora de escolher esse caprichado terno.

Vencedor do prêmio Puskás de gol mais bonito do ano, o colombiano James Rodriguez também mostrou muita classe para vestir um terno bem cortado com camisa de colarinho italiano. Diferente e elegante.

Considerado por muitos como um dos jogadores mais bem vestidos da atualidade, o defensor Sergio Ramos soube manter o nível das suas últimas aparições públicas com um excelentemente bem cortado smoking. Sem exageros, é claro.

Como não lembrar do smoking de Lionel Messi na cerimônia de 2012? E pensar que 2 anos depois, veríamos a mesma estampa no Bola de Ouro. Sorte que Arjen Robben soube dosar muito melhor e investiu na discrição.

Considerado um dos meio-campistas mais elegantes do futebol atual, Toni Kroos manteve o nível. Tudo bem que o brilho do blazer passou um pouco do ponto, mas a combinação tom sobre tom merece todo o nosso reconhecimento.

Outro que mostra a mesma sabedoria dentro e fora de campo é o lateral alemão Philipp Lahm. Com um belo terno de três peças de tons escuros e um inteligente lenço no bolso, o último capitão a levantar a Copa do Mundo foi um dos destaques da noite.

Poucos jogadores demonstraram tanto estilo dentro de campo como Thierry Henry. Golaços, dribles e inúmeras jogadas tão elegantes quanto esse smoking. Mesmo nunca tendo sido eleito melhor jogador do mundo, Henry merece total reconhecimento. Dentro e fora de campo, é claro.