Chapéu Panamá

by Eduardo Lautert


Ah, o verão. Sol, calor, praia, bronze e acessórios tão elegantes e originais quanto no inverno.

E o chapéu Panamá pode ser considerado um dos principais nomes dessa estação. Apesar do nome, trata-se de um produto feito no Equador, a partir da palha de uma planta encontrada na região - motivo que faz dele um chapéu mais arejado e leve para os dias mais quentes. Personalidades de diferentes épocas e estilos adotaram o tal em figurinos ao longo dos seus quase dois séculos de existência. Nomes como Winston Churchill, Humphrey Bogart, Clark Gable, Getúlio Vargas e Tom Jobim são alguns dos seus adeptos mais clássicos.

Além de ser feito de palha, numa trama fechada, o panamá tem abas de tamanho médio. Nem muito longas e nem muito curtas. Mais ou menos como o Fedora, outro clássico mais voltado para o inverno. Seu uso não possui muitos mistérios. Além de tentar seguir os padrões mais clássicos de modelagem, combiná-lo com costumes mais formais é uma ideia interessante. Não que ele não possa ser usado na praia, de bermudas e chinelos. De qualquer forma, abaixo vão algumas ideias: