Sessão retrô: Lenço no bolso

by Eduardo Lautert


Voltando com a nossa programação normal, hoje teremos mais um capítulo da nossa 'sessão retrô'. Dessa vez, falando sobre um clássico do vestuário masculino.

Muita gente pode achar que é frescura, exagero e um excesso de capricho. Tudo bem, pode até ser. Mas a verdade é que, quando usado da maneira certa, com uma cor/estampa que combina, na ocasião ideal, ele se torna um acessório muito interessante e que não fica chamativo demais.

Não existe nenhuma regra muito rígida de como ele deve ser usado. É preciso entender que ele não serve para qualquer ocasião ou público. Da mesma forma que não existe uma maneira certa de dobrá-lo. Para isso, vale experimentar e buscar referências. O bacana é não deixar ele muito para fora do bolso, ficando tão aparente. O contrário também não vale a pena. É bom ficar no meio-termo. Na hora de combinar ele com o resto da roupa, mais uma vez é bom seguir a dica de roubar cor, usando um lenço com cores semelhantes ou iguais a alguma outra peça do conjunto. O lenço estampado também é bem-vindo, mas também é interessante roubar alguma cor, usar uma estampa que tenha ao menos uma cor igual ao resto da roupa.

Para eventos mais formais, que exigem trajes como Black Tie e Social, o lenço também é uma boa pedida. Mas cuidado, nesses casos é bom ousar bem menos, escolhendo lenços com pouca ou nenhuma estampa e raramente fugindo do preto (ou outra cor escura) ou do branco, que combinam mais com o resto do traje e não destoam tanto.

Vale a pena experimentar. Mas lembrando que nunca é bom exagerar.