Sessão retrô: undercut

by Eduardo Lautert


Voltando a falar de cabelo (falamos sobre o gel na terça-feira), o assunto de hoje é um corte bem moderno e que pode ser interessante para o verão.

O mesmo corte de caras como Nick Wooster, do Philip Crangi, David Beckham e tantos outros. Ok, vocês podem até achar que isso soa como tendência. Pode até ser. Mas não é esse o motivo desse assunto estar na nossa pauta. Ele se faz importante porque é um penteado legal de usar. Moderno, diferente e de personalidade. Independente do momento, nós vamos continuar dizendo isso mesmo quando ele ficar "fora de moda".

É daqueles visuais que podem causar estranhamento aos primeiros olhares. Ou até mesmo sentimentos do tipo "eu acho legal, mas não usaria". Mas nada que tire o charme do undercut. O que caracteriza esse corte é justamente o que diz o nome: corte embaixo (mais ou menos isso), ou seja, os lados são mais curtos do que o topo.

Mas não é tão simples quanto parece. É preciso uma boa dose de cuidado para que o resultado não passe do ponto, se tornando agressivo demais. Por ser um corte bastante detalhado, ele demanda uma certa atenção e uma boa manutenção. É bom tentar um estilo mais discreto (na medida do possível) e ousar menos, já que o próprio penteado já passa essa ideia. Se achar que passou do ponto, opte pra velha solução capilar masculina: raspar tudo.

Sem preconceitos, nem exageros.