Os 10 menos elegantes de 2014

by Eduardo Lautert


E a nossa estreia em 2015 começa assim, com os menos elegantes do ano que passou. Porque se é importante relembrar os caras que souberam se vestir bem em 2014, também devemos lembrar de como não se portar em 2015. E esses caras vão ajudar muito nesses quesito.

Sem ordem. Até porque escolher 10 já foi bem difícil.

Johah Hill.
2014 foi o ano de Jonah Hill. Trabalhou ao lado de grandes mestres como Leonardo DiCaprio e Martin Scorsese, sendo indicado para o seu segundo Oscar da carreira. Pena que o estilo não acompanhou o crescimento profissional. Jonah até tem boas intenções, mas são raras as vezes que podemos dizer que ele esteve bem vestido em 2014.

Mickey Rourke.
Mais afastado do cinema no ano que passou, Mickey Rourke mesmo assim conseguiu figurar na nossa fatídica lista. Com combinações extremamente chamativas, onde estampas, cores e texturas se misturam sem a menor parcimônia. Uma pena, já que estamos falando de um ator de enorme talento.

Justin Bieber.
Depois dessa foto, nem precisaríamos de justificativa. Justin Bieber nasceu fadado a encabeçar listas como essa. Parece até que o tamanho do seu sucesso é proporcional ao seu mau gosto na hora de se vestir.

Adam Sandler.
Outro clássico. Assim como seus filmes, o figurino de Adam Sandler não encanta ninguém há muito tempo. Roupas excessivamente largas, combinações de cores sem o menor nexo e uma necessidade enorme de mostrar desleixo. Ok não dar muita bola para moda, mas dá para fazer isso e ainda se vestir melhor do que o Adam Sandler.

Steven Tyler.
É inegável que o senhor acima tem uma contribuição gigante para história da música. Junto com o Aerosmith, Steven Tyler nos presenteou com inúmeras canções que até hoje fazem sucesso. Pena que essa contribuição nunca se estendeu para o figurino.

Michael Jordan.
Mais ou menos na mesma linha de Steven Tyler, temos Michael Jordan. O maior de todos os tempos do basquete, o gênio do esporte e etc. Acontece que o 'Mike' nunca soube se portar fora das quadras. E não estamos falando das declarações polêmicas ou casamentos falhados, mas sim dos seus trajes. Um rei do esporte não deve influenciar os seus súditos com tamanha deselegância.

Will.i.am.
Mais um clássico desse tipo de lista. Ou seja, o frontman do Black Eyed Peas não aprende. Ano após ano são costumes cheios de exageros e tudo aquilo que a gente foge o ano inteiro por aqui. É aquela equivocada máxima de que quanto mais se chama atenção, melhor.

Drake.
Quem nos acompanha sabe o quanto a gente fala sobre o estilo dos rappers, que se enfeitam com correntes de ouro e roupas largas. Drake não é bem um exemplo do que estamos falando, mas até se encaixa no momento em que falamos que rappers não precisam de tudo isso para se vestir. Roupas com brilho, estampas e tudo que se (não) tem direito deram o tom do ano para o cara.

Redfoo.
Desconhecido para muitos ainda, Redfoo é um cantor, dançarino, DJ, produtor e membro do duo LMFAO. Apontado por muitos como um dos caras mais cafonas da música atual, sua presença em festivais e premiações é sempre garantia de figurinos que nos deixam assim, sem palavras.

Daniel Alves.
E para fechar com chave de ouro a nossa primeira aparição em 2015, um dos destaques (negativos) de 2014. Em todos os sentidos, digamos. Daniel Alves, que já foi um dos melhores laterais do mundo, não só fez uma pobre participação na Copa do Mundo, mas também nos presenteou com inúmeros figurinos como esse aí de cima. E o pior, sempre dizendo que o importante é ter estilo. O problema é que estilo não é sinônimo de chamar atenção com a roupa. Ok, Daniel?

Um excelente 2015 para todo mundo. 
E para eles, mais cuidado com o figurino.