Todo mundo deveria ter um blazer transpassado

by Eduardo Lautert


#Sextou, leitores. E novamente a gente entra no clima do fim de semana com bastante elegância.

Já falamos aqui algumas vezes, mas não custa reforçar: todo mundo deveria ter um blazer transpassado. Por que? Porque ele é uma das melhores formas de unir bom gosto com formalidade. Seu corte é mais acinturado do que o blazer comum e marca a silhueta de uma forma mais precisa.

Mas precisa ser formal? Não. Assim como o blazer de abotoamento simples, é possível compor figurinos dos mais variados estilos para as mais variadas situações. Pode usar com camisa, gravata, calça social e sapato e pode usar com camiseta, calça jeans e tênis. Para não errar no tamanho, certifique-se de que a manga termina no pulso (com o braço em repouso ao lado do corpo) e a cintura não fica nem justa nem folgada. O comprimento também é medido com o braço ao lado do corpo, e o fim do blazer deve acabar na altura do carpo ou metacarpo do polegar. Lembrando sempre que, quando fechado, deixar desabotoado o primeiro botão (de baixo para cima).

Ainda não sabe se combina? Abaixo montamos uma galeria com diferentes formas de usar e combinar: